Daniel Helene sobre Rogério Fernandes

projeto Strange Fruit – atividade 2 – 2012, São Paulo

Rogério desce

Caminha e desce

Vejo que Rogério desce

Me vejo Rogério descendo

Como se continuasse a queda da mãe

Mundo errado

Desço caindo

Rogério desce até as bordas da vida

Me leva até lá

Morro Mata Trilha Limo Praia Trilho

Rogério não cai desce

Desce entra continua descendo

Vai pular na água

Precipitar-se de vez nessas águas

Até o fundo

Rogério vai fundo

Me vejo Rogério ver lá a água

O fundo

Trabalha com o fígado,

Estômago Intestino

Rogério é das vísceras

Da cidade e da vida

Minhas e dele também

Vísceras compartilhadas

Que mãe caiu

Rogério alucina se alucina

Deve doer as vísceras

Remédios não para dormir

Remédios para mantê-lo acordado

Dor de vísceras

Rogério desce

Continuo descendo às bordas da vida

Descubro que procuro algo

Rogério desce

Procura

Rogério não é útero porque não o tem

Mulheres sim

Mulheres caem

Mulheres plastificadas

Mulheres se tocam

Sou eu quem procura o pai

Rogério desce

Até as vísceras

Desce procura entra

Procura as bordas da vida

Da própria vida que é minha também

Rogério não encontra o pai

Talvez estivesse lá debaixo d’água

Encontra a si

Rogério desce

Olha a filha como quem recebe um presente

Vê-se pai

Rogério vai fundo

Rogério vai fundo

Dorme, meu filho

Rogério goes down

Walks and goes down

I see that Rogério goes down

I see myself as Rogério going down

As if continuing the mother´s tumble

Wrong world

I go down falling

Rogério goes down to the borders of life

Takes me there

Hill Woods Trail Slime Beach Rail

Rogério doesn´t fall he goes down

Goes down goes in keeps on going down

He´s about to jump into the water

Plunge at once into the water

To the deep

Rogério goes deep

I see myself Rogério seeing the water down there

The deep

Works with his liver,

Stomach Intestine

Rogério is his guts

The city´s and also the life´s

Mine and also his´

Shared guts

Which mother fell

Hallucinated Rogério hallucinates

Maybe it hurts the guts

Pills not to sleep

Pills to keep him awake

Gut pain

Rogério goes down

I keep on going down to the borders of life

I find out that I search for something

Rogério goes down

Searches

Rogério isn´t womb because he doesn´t have one

Women yes

Women fall

Plasticized women

Women touch themselves

I am who looks for the father

Rogério goes down

To the guts

Goes down searches goes in

Looks for the borders of life

Of his own life which is also mine

Rogério doesn´t find the father

Perhaps he was there under water

Finds himself

Rogério goes down

Looks to the daughter as if he was receiving a gift

Sees himself father

Rogério goes deep

Rogério goes deep

Sleep, my son